POLYMATHEIA – TEORIA SOCIAL, ANTROPOTECNOLOGIAS

Na Contemporaneidade, as leituras, análises e sínteses da vida social nas cidades e, por conseguinte, da sociedade, não permitem traduzir um modelo único, haja vista se tratar de uma realidade que comporta várias possibilidades, particularmente em momentos de transição. Além disso, a sobreposição de “ciclos de transformação” (emergentes e decadentes) demandam leituras multidisciplinares. Com efeito, podemos destacar a possibilidade de realização de pesquisas e contribuições das ciências humanas no escrutínio da diversidade cultural e citadina, muitas vezes a partir de estudos microssociológicos e empíricos da vida cotidiana.

É no cotidiano que se desencadeiam as formas concretas de vida, suas possibilidades reais de crítica, porque é na prática real dos humanos que se define o possível (LEFEBVRE, 1991). Assim, no Polymatheia – Teoria Social, Antropotecnologias, são desenvolvidos estudos sobre teorias da constituição antropossociológica do ser humano e de suas instituições, das diferentes tecnologias de sujeição e de subjetivação dos corpos (práticas de gênero, sexualidade, etnicidade, identidades etc.). Dando atenção à análise das relações sociais, as transformações e emergência de novas formas de conflito marcadas por moralidades dissidentes e novas formas de violência na vida pública.

A área abrange investigações teóricas e empíricas sobre transformações culturais e institucionais nas sociedades capitalistas da modernidade tardia (BOLTANSKI & CHIAPELLO, 2009; SENNETT, 2006); processos transnacionais (globalização econômica, política e cultural) e seus efeitos nas fronteiras materiais e simbólicas dos estados nacionais (SASSEN, 2010); tensões entre novos nacionalismos, cosmopolitismo e cosmopolíticas (DELANTY, 2012; FARIAS & BLOK, 2016); exame dos mecanismos de reprodução e mudança nas múltiplas formas de desigualdades (ARRETCHE, 2015), com seus impactos na vida nas cidades e nos seus sistemas de valores e tradições.

GRUPO DE PESQUISA
O Laboratório Polymatheia – Teoria Social, Antropotecnologias é constituído pelo NUECS-DH – Núcleo de Estudos Críticos em Subjetividades Contemporâneas e Direitos Humanos, liderado pelos professores Alipio DeSousa Filho e Carlos Eduardo Freitas

ESTRUTURA
Este laboratório tem como estrutura física as salas 205, 401 e 915 do prédio administrativo do Centro de Ciências, Letras e Artes – CCHLA, equipadas com mobiliário, computadores, impressoras, softwares, frigobar.




Anúncios